Estudo revela dados alarmantes sobre a inclusão de pessoas com deficiência na web brasileira

Foto de Simone Freire e Thoran Rodrigues durante o evento de lançamento.

O Movimento Web para Todos (MWPT), projeto que nos enche de orgulho, conquistou mais uma grande vitória! Entregamos, hoje, em parceria com a BigData Corp, um estudo com mais de 14 milhões de sites brasileiros para avaliar seu nível de acessibilidade.

O resultado, no entanto, não é nada animador: mais de 99% dos sites apresentam barreiras de navegação para pessoas com deficiência! Isso mesmo: menos de 1% dos sites avaliados passou nos testes e, no caso de sites governamentais, esse percentual cai para 0,34%.

Isso não significa que os sites reprovados sejam zero acessíveis. 93,79% deles encontram-se em uma “zona cinzenta”, ou seja, apresentaram falha em alguns dos testes, mas pontuaram positivamente em outros.

Para a pesquisa, a BigData Corp utilizou o processo de captura de dados da internet extraídos de visitas a mais 24 milhões de sites brasileiros, dos quais foram obtidas informações estruturadas e seus links. Foram desconsiderados os sites que estavam fora do ar ou que não responderam a visitas por quatro semanas seguidas, assim como os que não fizeram qualquer alteração em seu conteúdo por oito semanas consecutivas. Assim, chegou-se ao número de 14 milhões de sites avaliados. A metodologia detalhada está disponível no site do Movimento Web para Todos.

Desde 2017, o MWPT trabalha para difundir a cultura da acessibilidade na internet brasileira, com foco principalmente na sensibilização e formação dos profissionais envolvidos na criação e manutenção dos sites: desenvolvedores, designers e conteudistas.

Tornar a internet mais acessível é uma das principais bandeiras da Espiral, e o Movimento foi a forma que encontramos de impactar a internet em uma escala muito além dos clientes que atendemos.

Para saber mais sobre o estudo, acesse a matéria no site do MWPT.